Ouro

    Todo o ouro dos bancos
    Pode nutrir, um dia, a bênção do trabalho.

    Todo o ouro guardado
    Nos altares dos templos
    É riqueza da
    Que o tempo transfigura.

    Todo o ouro das jóias
    Que esplende nos salões
    É láurea passageira
    Em louvor à ilusão.

    O ouro dos museus,
    A derramar-se, estanque,
    É ornato da morte
    Para a festa da cinza.

    Todo o ouro das minas
    É promessa de pão,
    E o ouro da moeda
    Que auxilia e circula
    É sangue do progresso.

    Mas apenas o ouro
    Que Gastas apagando
    As aflições dos outros,
    Acendendo sorrisos
    Em mascaras de pranto,
    É o ouro da alegria
    Nos tesouros de amor
    Que acumulas no Céu.


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens