A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Os espíritos voltam sempre para dizer que a vida continua. Esta é uma verdade que muitos não aceitam, porque não são capazes de escapar dos estreitos limites que balizam a vida: berço e túmulo.
No entanto o mundo espiritual está aí a gritar a sua realidade, mas como é difícil para o homem mudar conceitos arraigados dentro de si. Muitos alegam que aprenderam assim com os seus pais e avós e portanto não vão mudar. Tolice, porque não mudar é engessar-se numa situação, permanecer em estase, e deixar de progredir. 
A vida no seu dinamismo requer mudanças. A princípio pensávamos que Deus estava na pedras ou nos bosques. Depois situamo-lo em animais, para depois colocá-los no mito e no politeísmo. Recebemos de Moisés o Deus Jeová poderoso e ciumento, rancoroso e por vezes mal. Depois Jesus de Nazaré nos apresentou o Deus, Pai de toda a humanidade, e o espiritismo veio demonstrar um Deus impessoal, sem forma humana e sem as virtudes e defeitos inerentes aos seres humanos.
É tudo que podemos saber sobre Deus? Não! Temos muito ainda a descobrir, mas os espíritos disseram a Kardec que ainda nos falta um sentido para melhor entendê-lo. Mas vamos entendê-lo, com certeza, mesmo que leve ainda muito tempo.
Acreditamos que homens e espíritos juntos poderão descobrir e aprender muitas coisas. Não há supremacia de um ou de outro, mas trabalho conjunto.


Por: Amilcar Del Chiaro Filho, Caso tenha ou possua, envie-nos a referência desse texto.


Leia Também:

Evolução do Pensamento Religioso: por Amilcar Del Chiaro Filho
A Antevisão de Kardec: por Amilcar Del Chiaro Filho
A Bomba Dágua: por Amilcar Del Chiaro Filho
Pela Paz: por Amilcar Del Chiaro Filho
Visão Espírita da Páscoa: por Amilcar Del Chiaro Filho

Avalie Esssa MSG

1 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários