Mãe, Fita o Céu

    Contempla, Mãe, o Lar que se constela
    De esperança, de paz e de beleza
    Na sublime amplidão, na Luz Acesa
    Da imensidade azul, estranha e bela!...

    Anjo na cruz de espinhos da tristeza,
    Vence o frio da dor que te enregela
    E ergue os olhos, acima da procela,
    Da amargura, da sombra e da incerteza...

    Além da angústia que te aflige os passos,
    Verás teus filhos nos Divinos Braços,
    No milagre da serena e forte!...

    E sentirás, enfim, ditosa e crente,
    Que teus filhos te buscam docemente,
    Estendendo-lhe as mãos, além da morte!...


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens