Conflito

    “Dai, meus irmãos – pregava Nhô Cirino,
    Na Roça do Tatu Caramundé –,
    Dai tudo o que tiverdes, dai até
    Que tudo em vós se faça dom divino. . .

    Demonstra a caridade tal qual é,
    É preciso ajudar!. . . nenhum ensino
    A caridade é a luz de nossa ,
    A luz renovadora do destino!. . .”

    Nisso, entra na sala o João Monteiro
    E roga ao pregador algum dinheiro,
    Quer curar as feridas que ele tem. . .

    Cirino muda a voz e diz: “cai fora!. . .
    Isto aqui não te cabe, vai-te embora,
    Não sou burro de carga de ninguém. . .”

    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens