A Caridade e os Nossos Dias

    Allan Kardec nos deixou a máxima “FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO”, mas muita gente entende que praticar a caridade é dar esmolas, fazer doações... Engano.
    Num pequeno gesto de amor praticamos a caridade; num olhar terno praticamos a caridade; numa palavra de incentivo, praticamos a caridade. Enfim sempre podemos ser caridosos sem que o sentido material seja o instrumento.
    há tempos atrás escrevemos um pequeno texto que exprimiu, no momento, a nossa maneira de ver a caridade, através do amor ao próximo, através da compreensão. Ei-lo:

    OS TIJOLINHOS DE JESUS

    Certa tarde, depois de ver a insensibilidade de uma pessoa para com seu semelhante, recostei numa poltrona e comecei a orar pedindo a Deus que colocasse para aquele espírito encarnado o que é ser caridoso, o que é ajudar um irmão.
    Não sei se adormeci ou em estado de letargia, parece que assistia a um filme e que eu deveria divulgar o que se passava.
    Desperto, sentei junto ao meu PC e eis o que parecia ter vivido e passo à frente:
    “Diz-se que um dia o Pai chamou São Pedro e pediu-lhe que dividisse o céu em pequenos lotes e que em cada um fosse colocado o nome de um encarnado.
    São Pedro voltou e disse que a missão tinha sido cumprida, ao que Deus lhe pediu para chamar todos os espíritos da seara do bem (os anjos guardiães) que lhes transmitiria o que deveriam fazer.
    Depois de algum tempo, com a presença de todos os anjos do céu, o Pai lhes disse que cada um deveria ser o anjo da guarda de encarnados, e que a cada ação de bem, uma oração com muito fervor, um ato de amor ao próximo, fosse colocado um tijolinho no seu terreno, para sua morada na pátria espiritual, pois na Sua Casa existem muitas moradas.
    São Pedro perguntou o que fariam aos que não houvessem praticado boas ações, obediência à Leis de Deus e ensinamentos do Mestre Jesus. Deus respondeu que deveria ser tirada uma pá de terra a cada vez que isso acontecesse.
    Percebendo a dúvida no semblante de São Pedro, Deus mostrou que os seguidores das Suas Leis e obedientes às lições de Seu Filho amado, teriam onde construir a morada ao lado do Pai, enquanto os outros deveriam recomeçar sua trajetória de aperfeiçoamento, enchendo o buraco da terra retirada e depois iniciar a construção da sua morada espiritual.
    Com essas instruções os anjos partiram para desempenhar a missão que Deus lhes havia confiado” Outubro de 2002
    A cada dia devemos nos perguntar: “Ontem eu coloquei um tijolinho no meu terreno lá no Céu? O que deverei fazer hoje para que isso aconteça?
    ‘ Que Deus e o Mestre Divino Jesus possam me orientar para que hoje eu tenha uma oportunidade para fazer o bem e o meu Anjo da Guarda levar um tijolinho para construir a minha morada na casa do Pai.
    E que eu possa, a cada instante, lembrar dos meus irmãos necessitados, oferecer a eles uma prece fervorosa pela sua saúde e alegria com Jesus no coração”.
    Assim pensando e agindo estaremos, com certeza, percorrendo os nossos caminhosem direção às Bem Aventuranças que Jesus nos acenou nos textos de Mateus ao relatar o Sermão da Montanha.


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior

    Acesse todas as Mensagens