A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Sujeito que clama e berra
Contra a vida a que se agarra,
Vive em perene algazarra
Colado aos brejais da terra.

Do raciocínio faz garra
Com que à verdade faz guerra,
Na desdita em que se aferra,
À ilusão em que se amarra.

De mente sempre na birra
Ouve a ambição que lhe acirra
A paixão que o liga à burra.

Mas a luz divina jorra
E a vida ganha a desforra
Na morte que o pega e surra.


Por: Alfredo Nora, Caso tenha ou possua, envie-nos a referência desse texto.


Tags

ALFREDO NORA

Leia Também:

O Ateu: por Alfredo Nora

Avalie Esssa MSG

2 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários