Serviço de Caridade

    Calemo-nos, diante da maledicência.

    Auxiliemos o companheiro de luta, quanto possível.

    Abstenhamo-nos de maldizer onde não possamos louvar.

    Distanciemo-nos das idéias de vingança, quando o mal nos visite o coração.

    Busquemos a conciliação fraterna, ajudando, ainda mesmo de longe, àqueles que nos ofendem.

    Desculpemos quantas vezes se fizerem necessárias, cada dia, exercitando-nos para o verdadeiro perdão.

    Esqueçamos os velhos caprichos de nosso “eu” que, muitas vezes, nos prendem a escuras ilusões.

    Aprendamos com a vida para sermos mais úteis.

    Multipliquemos as bênçãos do serviço no campo das nossas horas, como quem sabe que o tempo é também um empréstimo inestimável da Providência Divina.

    E, assim procedendo, estejamos certos de que praticaremos a caridade com o próximo e conosco, de vez que, corrigindo em nós aquilo que nos aborrece- nos outros, estaremos acompanhando Jesus em nosso esforço de ascensão.


    *** Alberto Guinon “Remarques” : Le vrai secret du bonheur cest d”exiger beaucoup de soi et très peu des autres: O verdadeiro segredo da felicidade consiste em exigir muito de si mesmo e muito pouco dos outros.


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens