Perante o Corpo

    “Vós sois a sal do Terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar?” - JESUS,- MATEUS, 5: 13.

    “Torturar e martirizar, voluntariamente, o corpo é contrariar a lei de Deus que vos dá meios de a sustentar e fortalecer. Enfraquecê-lo sem necessidade é um verdadeiro suicídio. Usai, mas não abuseis, tal a lei. Cap. 5, 26.

    Freqüentemente atribuis ao corpo as atitudes menos felizes que te induzem à queda moral e, por vezes, diligencias enfraquecê-lo ou flagelá-lo, a pretexto de evitar tentações.

    Isso porém, seria o mesmo que espancar o automóvel porque o motorista dementado se dispusesse a utilizá-lo num crime, culpando-se a máquina pelos desvios do condutor.

    Muitos relacionam as doenças que infelicitam o corpo, quase todas por desídia do próprio homem, olvidando, contudo, que todos os patrimônios visíveis da Humanidade, na Terra, foram levantados através dele.

    Sócrates legou-nos ensinamentos filosóficos de absoluta originalidade, mas não conseguiria articulá-los sem o auxilio da boca.

    Miguel Angel plasmou obras-primas, imortalizando o próprio nome, entretanto, não lograria concretiza-las sem o uso dos braços.

    Desde Colombo, arriscando-se ao grande oceano, para descortinar terras novas, aos astronautas dos tempos modernos, que se lançam arrojadamente no espaço cósmico, é com os implementos físicos que se dirigem os engenhos de condução.

    Da prensa de Gutenberg às rotativas de hoje, ninguém compõe uma página sem que as mãos funcionem ativas.

    Do alfinete ao transatlântico e do alfabeto a universidade, no planeta terrestre, tudo,efetivamente, é levado a efeito pelo espírito mas por intermédio do corpo.

    E, sem dúvida, que pensamentos e planos sublimes, ainda agora, fulguram em torno dos homens, com respeito à grandeza das civilizações do porvir, contudo, essas idéias gloriosas estão para a realidade humana, assim como a sinfonia na pauta está para a musica no instrumento.

    Do ponto de vista físico, é necessário que a inteligência lhes dê o curso necessário e a devida interpretação. És um espírito eterno, em serviço temporário no mundo. O corpo é teu refúgio e teu bastão, teu vaso e tua veste, tua pena e teu buril, tua harpa e tua enxada.

    Abençoa, pois, o teu corpo e ampara-lhe as energias para que ele te abençoe e te ampare, no desempenho de tua própria missão.


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens