A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Alegas, por vezes, a impossibilidade de colaborar nas tarefas espíritas, escusando-te à face das dificuldades e senões que ainda carregas.

Entretanto, convenhamos:
se não tens imperfeições a vencer, entre tantos milhões de criaturas humanas ainda imperfeitas;
se não conheceste e nem conheces, intimamente, conflito algum;
se não possuis problemas a resolver;
se não experimentas tentações;
se não atravessas, de quando a quando, amarguras e desenganos;
se não colhes decepções;
se não faceias graves provas;
se não trazes o sinal dessa ou daquela fraqueza, da qual te encontras presentemente na Terra, em processo de cura;
se não observas contigo possíveis tendências menos felizes, - aquelas que nos assinalam as dívidas de existências passadas, - lutando e, às vezes, até chorando por melhorar a ti mesmo...

Que será de ti na construção do Bem?

Referimo-nos a isso, porque o espírita é chamado a fazer luz, em favor de si mesmo e a benefício dos outros, na seara da educação.

E, se nada sofres para aprender, como poderás esclarecer e compreender, ajudar ou ensinar?


Por: Albino Teixeira, Do livro: Coragem, Médium: Francisco Cândido Xavier - Espíritos Diversos


Leia Também:

Em Nossas Tarefas Espirituais: por Bezerra de Menezes
A Grande Tarefa do Espiritismo: por Amilcar del Chiaro Filho
Indagações do Cotidiano: por André Luiz
Pergunta Espírita: por Albino Teixeira
Unicamente de Ti: por Emmanuel

Avalie Esssa MSG

1 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários