A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Uma queixa descabida,
Uma fofoca qualquer,
Seja nascida de homem,
Seja feita por mulher;

Uma frase de ironia,
Uma anedota travessa
Que ponha o ouvinte aloprado,
Com minhocas na cabeça;

Um grito disparatado,
Um gemido sem razão;
Uma conversa comprida
Para dizer “sim” ou “não”;

Uma resposta infeliz,
Um gesto de desacato,
Uma nota de azedume,
O gosto pelo boato...

Tudo isso é um pedacinho
Da treva posta em ação,
Provocando a nossa queda
Nas tramas da obsessão.


Por: Jair Presente, Do livro: Bazar da Vida, Médium: Francisco Cândido Xavier


Leia Também:

Pedacinho: por Jair Presente
Num Domingo de Calor: por Irmão X
Obsessão e Cura: por Albino Teixeira
Processos Obsessivos: por Kelvin Van Dine
Obsessor: por Cornélio Pires

Avalie Esssa MSG

2 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários