Agora é o Dia

    Escuta, meu irmão, agora é o dia.
    Em que a Bênção Celeste nos coroa,
    Convidando à tarefa clara e boa
    De espalhar a alegria.

    Desce do altar caseiro a que te elevas
    E acende sobre a noite de quem chora
    Uma réstia de aurora,
    Adelgaçando as trevas...

    Assinala, mais perto,
    De coração fiel, amigo e atento,
    O dorido lamento
    Dos que passam clamando no deserto.

    É a miséria sem lar vagando além,
    A ignorância, torva e envilecida,
    A criança perdida
    E o doente cansado sem ninguém...

    Desce do pedestal nobre e sublime
    Em que a glória da te ilustra o nome,
    Trazendo o pão onde se estenda a fome
    E a luz de Deus onde corveje o crime.

    Sobre o abismo das lágrimas debruça
    O coração tranqüilo e consolado
    E encontrarás Jesus crucificado
    Em cada peito humano que soluça...

    Em ti que trazes, rútilo e fecundo,
    O brasão do Evangelho na alma ardente
    Recai o privilégio onipresente
    De revelar o Cristo sobre o mundo!

    Escuta, meu irmão, agora é o dia
    Em que a Bênção Celeste nos coroa,
    Convidando à tarefa clara e boa
    De espalhar a alegria...


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens