Ressurreição

    Extinga-se o calor do foco aurifulgente
    Do Sol que vivifica o Mundo e a Natureza;
    Apague-se o fulgor de tudo o que alma presa
    Às grilhetas do corpo, adora, anela e sente;

    Tombe no caos do nada, em túrgida surpresa,
    O que o homem pensou num sonho de demente,
    Os mistérios da , fulcro de luz potente,
    O templo, o lar, a lei, os tronos e a realeza;

    Estertore e soluce exausto e moribundo,
    Debilmente pulsando, o coração do mundo,
    Morto à míngua de luz, ambicionado a glória;

    O Espírito imortal, depois das derrocadas,
    Numa ressurreição de eternas alvoradas
    Subirá para Deus num canto de vitória.


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens