A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Nestes tormentosos dias, em que as Instituições nobres, tais como o lar, a família, o matrimônio e outras, são consideradas decadentes pela alucinação que medra nos mais diversos segmentos da sociedade terrestre, torna-se tão urgente quão inadiável um esforço generalizado para serem restaurados os valores ético-morais, culturais e espirituais da Humanidade, que têm sofrido acirrados combates de extermínio.
O homem da tecnologia e da biônica, da cibernética e da física quântica, da engenharia genética e da biologia molecular, ensoberbecido pelas conquistas da inteligência derrapa, lamentavelmente, nos tormentos psicológicos característicos da perda da direção de si mesmo e dos objetivos essenciais da vida.
Fascinado pelas conquistas de fora, não se dá conta dos prejuízos internos que o consomem, por falta de estrutura emocional para suportar as pressões desencadeadas pelo fatores degenerativos por ele próprio gerados.
Nestes dias, há glórias do intelecto e aberrações do sentimento, aguardando orientação.
O Espiritismo chega, no momento próprio, para convidá-lo a uma revisão de conceitos, bem como a um aprofundamento consciente e sério da realidade de si mesmo, na condição de ser imortal que é, ao invés de apenas factótum orgânico, que ruma sem destino, perdido na própria incúria.
Preocupado, em seu tempo, com as futuras sociedades, esta que estamos experienciando, assim como aquela que logo mais surgirá, o insigne Codificador da Doutrina Espírita, considerando a problemática da velhice, no que diz respeito ao trabalho e ao repouso, considerou, com propriedade, que ..`.Há um elemento, que se não acostuma fazer pesar na balança, e sem a qual a ciência econômica não passa de simples teoria. Esse elemento é a EDUCAÇÃO, não a educação intelectual, mas a educação moral. Não nos referimos, porém, à educação moral pelos livros, e sim à que consiste na ARTE DE FORMAR OS CARACTERES, à que INCUTE HÁBITOS, porquanto a EDUCAÇÃO É O CONJUNTO DOS HÁBITOS ADQUIRIDOS...
Mais adiante, prosseguindo com as suas reflexões profundas, comentou o nobre educador: A desordem e a imprevidência são duas chagas que só uma educação bem entendida pode curar. Esse ponto de partida, o elemento real do bem-estar, o penhor da segurança de todos (*)
Tendo em vista o pensamento do eminente mestre de Lyon, saudamos neste livro " Um Desafio Chamado Família", uma proposta séria e oportuna para a construção da família dignificada pelo exemplo e pelo reto cumprimento dos deveres que devem viger entre pais e filhos, cônjuges ou parceiros, e todos aqueles que constituem o conjunto doméstico.
Temos certeza que, aqueles que lerem a presente Obra com interesse, desejosos de contribuir com algo nobre e elevado em favor da sociedade futura, rica de paz e de progresso legítimo, encontrarão as respostas aos inúmeros quesitos que permanecem desafiadores, aguardando solução.


Por: Joanna de Ângelis, Médium: Divaldo Pereira Franco


Leia Também:

Convite à Reflexão: por Joanna de Ângelis
Deus Sempre: por Joanna de Ângelis
Filho Deficiente: por Joanna de Ângelis
Oportunidade e Dezaso: por Joanna de Ângelis
Vigilância: por Joanna de Ângelis

Avalie Esssa MSG

7 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários