Verbetes por Ordem Alfabética

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | X | Z | W | Y

Paciente

[do latim patiente] - 1. Resignado, conformado, que aguarda serenamente um resultado. 2. Que faz com paciência, perseverando numa atividade difícil e lenta. 3. Pessoa que padece, doente. 4. Aquele que é objeto da ação praticada por um agente.

Pacífico

[do latim pacificu] - 1. Que é aceito ou admitido sem oposição ou discussão. 2. Aquele que promove a paz; sossegado, sereno, manso, tranqüilo.

Paixão

[do latim passione] – 1. Sentimento de intensidade tão forte que se sobrepõe à razão; emoção exacerbada. 2. Desejo intenso; atração.

Palingenesia

[do grego palin + genes (e) + -ia] - Renascimentos sucessivos dos mesmos indivíduos. Ver: Reencarnação.

Palpável

[do latim palpabile] – 1. Que se pode apalpar, ver, sentir. 2. Evidente, manifesto, notório.

Panteísmo

[do grego pantós + teísmo]- 1. Doutrina pela qual só Deus é real e o mundo é um conjunto de manifestações ou emanações. 2. Doutrina de que só o mundo é real, sendo Deus a soma de tudo quanto existe. 3. Para essa doutrina, após a morte biológica, o ser incorpora-se no todo, perdendo a sua individualidade, o que está em confronto com o entendimento espírita, pelo qual todos os seres sobrevivem como individualidades, prosseguindo na dimensão espiritual suas existências após a morte física.

Parácleto

[do grego parákletos, pelo latim paracletu] - 1. Designativo aplicado a Cristo. 2. Mentor, protetor, guia, defensor, intercessor. Ver: Paráclito.

Paráclito

[do grego parákletos, pelo latim paracletu] - O mesmo que parácleto

Paradigma

[do grego parádeigma, pelo latim paradigma] - 1. Modelo, padrão. 2. O que merece ser seguido ou imitado. Por exemplo: Jesus é considerado o melhor modelo e guia moral para a humanidade.

Paraíso

[do grego paradeizos] - Termo que designa 'morada dos bem-aventurados', no entendimento espírita. Os antigos o colocavam na parte dos Infernos chamada Campos Elíseos. Os povos modernos situam-no nas regiões elevadas do espaço. Esta palavra é sinônimo de Céu, tomado na mesma acepção, com a diferença que à palavra Céu se liga uma idéia de beatitude infinita, ao passo que a palavra paraíso é mais circunscrita e lembra gozos um pouco mais materiais. A ciência já provou que céu e inferno, bem como paraíso, são apenas alegorias, não tendo existência real. A doutrina ensinada pelos Espíritos superiores está de acordo com a ciência.

Parapsicologia

Ciência de investigação que se ocupa dos fenômenos paranormais ou anímicos, tendo o professor Joseph Banks Rhine (1895-1980) e sua esposa Louisa Ella Rhine (1891-1983), fundadores do Laboratório de Parapsicologia, na Universidade de Duke, nos Estados Unidos, em 1935, os seus grandes expoentes.

Parasitose

[do grego parásitos e do latim parasitu + -ose] - O processo de obsessão em que o obsessor faz o papel de parasito e o obsidiado de hospedeiro, com o primeiro sugando os princípios vitais do segundo. Igual a Vampirismo.

Parcial

[do latim partiale] – 1. Que participa de um todo; que não é total; que se realiza por partes. 2. Favorável a uma das partes em questão, ato ou empreendimento; partidário; sectário. 3. Que julga ou opina sem isenção.

Parcialidade

[do latim partial(e)+ -idade] – 1. Qualidade de parcial. 2. Facção; partido.

Parcialismo

[do latim partial (e) + -ismo] – O mesmo que parcialidade.

Partidário

[do latim partire + -ario] – 1. Respeitante a partido. 2. Que segue algum partido ou facção. 3. Adepto de uma idéia, uma escola; membro, prosélito.

Passe

[do latim passare] - 1. Transfusão de energias psicofísicas alterando o corpo celular. 2. Transmissão de fluidos de uma pessoa, encarnada ou não, a outra, ou a objetos. 3. O passe pode ser: a) magnético, quando são transmitidos apenas os fluidos do agente encarnado; b) misto, quando aos primeiros somam-se os fluidos espirituais, pela força da vontade dos Benfeitores Espirituais, c) espiritual, quando não há a intermediação do passista, com os fluidos dos Espíritos sendo transferidos diretamente.

Passividade

[do latim passivitate] - 1. Qualidade de passivo, aquele que sofre ou recebe uma ação ou impressão. 2. Faculdade de receber influência ou comunicação de Espírito, via de regra por psicografia ou por psicofonia. 3. A manifestação espiritual, via mediunidade.

Patologia

[do grego páthos + log (o) + -ia] - Parte da medicina que se ocupa das doenças, suas origens, seus sintomas e sua natureza.

Pecado

[do latim peccatu] – 1. Transgressão aos preceitos das religiões tradicionais. 2. Culpa, erro, falta. 3. Defeito, vício. 4. Crueldade, maldade. 5. Lástima, pena, tristeza. 6. Transgressão a qualquer preceito ou regra.

Pecar

[do latim peccare] – 1. Cometer pecado. 2. Transgredir preceito da Igreja tradicional. 3. Infringir qualquer lei ou regra.

Pedagogia

[do grego paidagogía] – Teoria e ciência prática da educação e do ensino.

Pena

[do grego poiné, pelo latim poena] – 1. Castigo, punição, expiação. 2. Sanção aplicada em vista de lei. 3. Dor, padecimento, purgação, sofrimento. 4. Compaixão, dó, piedade. 5. Desgosto, mágoa.

Pena de talião

Penalidade estabelecida na época de Moisés, aplicando ao delito o mesmo gravame – "dente por dente, olho por olho..." Aplicação rigorosa e inflexível da lei de causa e efeito, ainda vigente como uma forma de vingança.

Penas eternas

Os Espíritos superiores ensinam que só o bem é eterno, porque é a essência de Deus, e que o mal terá um fim. Por conseqüência deste princípio, combatem a doutrina da eternidade das penas como contrária à idéia que Deus nos dá de sua justiça e de sua bondade.

Penates

[do latim penitus, formado de penus] - Deuses domésticos dos antigos, assim chamados porque os colocavam no lugar mais retirado da casa.

Página 1 de 6
Primeira Anterior  1 2 3 4 5 6 Próxima Última