Mensagem de Bezerra na XIX Conferência Estadual Espírita

    Irmãs, irmãos queridos

    Alegremo-nos e esperemos que os nossos nomes sejam escritos no livro do Reino dos Céus. Empenhemo-nos, encarnados e desencarnados, para atender o suave e doce chamado de Jesus para que lhe sigamos as pegadas. Não tergiversemos, não nos enganemos nem enganemos a ninguém.

    O sentido profundo da vida é amar.

    Sejamos nós aqueles que amamos sem qualquer interrogação, que logremos colocar Jesus no ádito do nosso coração para que a Sua seja a nossa voz, os Seus sejam os nossos atos.

    Nunca houve tanto sofrimento no mundo. Tanta tecnologia de ponta e tanta solidão.

    Temos todos carência de ternura, de entendimento, porque ainda traímos dominados pela sensualidade. Ainda amaldiçoamos no desejo injustificável de ocupar posições transitórias que nos enganam.

    Que o nosso esforço em uma conexão entre o mundo espiritual e o mundo físico seja de luz, para que a madrugada da Era Nova inunde a Terra em sombra desses dias com a dúlcida figura de Jesus.

    Ouvistes as narrações traçadas pelo sentimento amoroso dos servidores de última hora. Pelas suas bocas falaram as vozes imortais. Pela ternura de cada um recebestes o pábulo divino da verdade.

    Alimentai-vos de luz para que nenhuma sombra permaneça em vosso amanhecer. E repetindo os quinhentos da Galileia, ide e pregai com o exemplo.

    A sociedade está cansada de âncoras, de vozes trabalhadas e de discursos bem formulados, apenas repetindo palavras. As nossas nascem nas fontes augustas da Espiritualidade para onde marchais.

    E sede, em qualquer circunstância, aqueles que amam. Jamais vos arrependereis por haverdes amado, por haverdes oferecido uma segunda chance, por haverdes sido vítimas, pois que esses que cultivam os dons do Espírito são bem-aventurados.

    Não vos esqueçais dos filhos do Calvário que deambulam ao léu, longe e perto dos vossos sentimentos. Jesus escolheu as praias, as tascas, onde estava a ralé para falar-lhes de um reino de amor.

    Dizei-lhes também que as dores do mundo, quando bem suportadas, transformam-se em estrelas, formando uma Via Láctea de bênçãos na Imortalidade.

    Ide, pois, filhos e filhas queridas na direção do Mestre que, de abraços abertos espera por todos nós.

    Trazemo-vos as palavras amigas dos Espíritos espíritas que estamos convosco nestes dias e continuaremos convosco até à consumpção dos evos conforme promessa do Mestre.


    Servidor humílimo e paternal de sempre


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior

    Acesse todas as Mensagens