Notas da Estrada

    Ofensa! Pedrada a esmo,
    Que a gente em tudo, aliás,
    Só registra a que recebe
    Sem saber a que se faz.

    Guarda o sorriso no rosto
    Se te supões infeliz.
    Quem se lamenta ou se queixa
    Nunca está mal como diz.

    Não duvides do futuro,
    Alma triste e fatigada!...
    Todo dia, o Sol espanca
    As trevas da madrugada.

    Saudade, quando aparece,
    Ninguém sabe, ninguém conta...
    Parece flecha de mel
    Trazendo fogo na ponta.

    No transito do destino,
    Deus pôs leis no coração:
    Amizade – sinal verde,
    Sinal vermelho – paixão.


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior

    Acesse todas as Mensagens