Esse Pequeno...

    Esse pequeno sozinho,
    Ã noite, no pó da estrada,
    De roupa suja e rasgada,
    Que passa pedindo pão,
    É um anjo pobre a caminho,
    Sob inocente amargura...
    Pássaro triste à procura
    De ninho e consolação.

    Criança desconhecida...
    Dormirá? Quem sabe onde?...
    É órfão?... Ninguém responde.
    Aceita o que se lhe dê.
    Quantas mágoas tem na vida,
    Quanta miséria a consome,
    Quanto anseio, quanta fome,
    Ninguém sabe, ninguém vê...

    Nunca lhe atires ao lado
    Qualquer palavra ferina...
    Socorre, ampara, ilumina
    Em nome do Eterno Bem,
    Que esse menino exilado,
    Sem lar e sem companhia,
    Se o Céu quisesse podia
    Ser teu filhinho também!

    Encoraja-lhe a esperança,
    Envolve-o no teu sorriso
    E sentirás, de improviso,
    A bênção de doce luz!
    É que no amor da criança,
    Que te agradece o carinho,
    Receberás, de mansinho,
    A gratidão de Jesus!


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior

    Acesse todas as Mensagens