Ato de Confiança

    Alma fraterna e boa, em teu caminho,
    Quando a vida pareça dor que se condensa,
    Qual tempestade arrasadora e imensa,
    Constrangendo-te o peito a terrível pesar,
    Não te rendas às trevas da revolta,
    E ante a sobra do mal que te injuria,
    Ouve o Tempo a falar-te em novo dia:
    - Amparar e seguir, esperar e esperar...

    Quanta gente no mundo, a esta mesma hora,
    Traz o cérebro em fogo e o coração vazio,
    Atravessando a noite a tiritar com frio
    E debalde buscando o refúgio de um lar!...
    É o doente esquecido na calçada,
    É a criança largada aos recantos da rua...
    E, ao lado de quem chora, a vida continua
    - Socorrendo e lenindo, a esperar e a esperar...

    Pensa no coração materno em sofrimento,
    Quando medita sobre um filho morto;
    Na dor do companheiro em desconforto,
    Que a penúria compele a mendigar,
    Na solidão amarga dos enfermos
    cuja prova se agrava, instante a instante,
    Aos quais a relembra, em apelo incessante:
    - Resistir e vencer, esperar esperar...

    Tudo segue no mundo de passagem,
    Fama, beleza, Fausto, honraria, nobreza...
    A alegria é irmã gêmea da tristeza,
    A vitória e a derrota alternam de lugar;
    Mas acima de toda circunstância,
    Na civilização martelada e sofrida,
    Reina a Lei do Senhor, rogando-nos à vida:
    - Amar e recompor, esperar e esperar...

    E se a frente da luta desdobrada
    De grupo contra grupo, em quase toda a Terra,
    Atraindo a violência e as torturas da guerra,
    Qual se a força do Bem devesse naufragar,
    Se pedimos a Deus resposta às nossas ânsias,
    Ouviremos do Céu que nos guarda e ilumina
    A mensagem de amor da compaixão Divina:
    - Trabalhar e servir, esperar e esperar...


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens