A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Acordaste para as realidades da Vida Imperecível e, provavelmente, anseias partilhar as iniciativas que se relacionam com as grandes realizações.

E porque não possa isso se te oferecer, de imediato, recolhes-te, habitualmente à omissão, marginalizando os melhores ideais.

Entretanto, vale refletir no valor do tempo e na importância da iniciação, tocando mãos à obra.

Nem sempre disporás de assembléias atenciosas ou de palavra experiente a fim de veicular os princípios que abraças, no entanto, sempre possuis no recinto doméstico ou no grupo de trabalho alguns corações para os quais a tua compreensão estimulante e dor'>consoladora se te fará uma bênção.

Não obterás a fundação instantânea de um hospital a que se abriguem numerosos enfermos, mas, sem dificuldade, consegues ser a visita reconfortante para algum doente esquecido.

Não instituirás de improviso o apostolado da tristeza, promovendo círculos de ação curativa, contudo, é provável contes com alguém no campo afetivo, em dificuldades da alma, pedindo-te tolerância e paciência para que se lhe recuperem a segurança e o equilíbrio.

Não estabelecerás de repente esta ou aquela obra assistencial com que alivies o sofrimento de quantos te procuram em condições de necessidade, todavia, nada te impede de repartir o próprio pão com aqueles que esmorecem na carência de recursos materiais.

Lembra-te da semente que se conforma com o próprio esforço no templo se transforma na árvore carregada de frutos; da fonte que exemplifica humildade e se transfigura na represa de força; no fio simples que se esquece em disciplina para servir e se converte em mensageiro de luz.

Para que te incorpores à construção do bem de todos, estuda e raciocina, de vez que não avançarás sem discernimento, mas não te confies à expectação inoperante suscetível de arrojar-te à inutilidade.

Fazer o melhor ao nosso alcance, a fim de sermos capazes de realizar o melhor em favor dos outros.

No levantamento do Reino de Deus, a começar de nós próprios, o Senhor não nos pede o impossível, mas é natural espere de nós o melhor que possamos fazer.


Por: Emmanuel, Do livro: Mentores e Seareiros, Médium: Francisco Cândido Xavier


Leia Também:

Fazer para Ser: por Emmanuel
Perfeição Almejada: por Momento Espírita
Diante da Perfeição: por Emmanuel
Gente com Defeito?: por Rita Foelker
Na Sublime Iniciação: por Emmanuel

Avalie Esssa MSG

3 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários