Semeando para o Futuro

    Quando os filhos nascem cercamo-nos de cuidados para que nada lhes faltem. Nos primeiros tempos, isto está reduzido a cuidados com a saúde, alimentação e os mimos da atenção. Depois surgem as preocupações com a aparência (vestuário, etc), educação (no amplo sentido), esportes e bom nível de convivência social.
    Os pais sempre queremos o melhor para os filhos. Desejamos que estejam saudáveis, felizes, integrados, educados. E, incrível, muitos de nós esquecemos o principal, a educação moral, conjugada à religião.
    Obrigamos os filhos a irem ao dentista, a cortar o cabelo, a tomar vacinas, a irem a escola, com disciplina. Exigimos que façam a tarefa de casa, que guardem o tênis, que tomem banho, cortem as unhas, etc. etc.
    Mas, e a frequência ao Centro, às aulas de Evangelização, Mocidade? Aí, caimos no equívoco de dizer que eles escolherão a religião que quiserem quando alcançarem maioridade. Um grande equívoco, realmente.
    Que parâmetros, que referência terão para isso?
    Ora, é na disciplina da frequência semanal ao Centro, acompanhando os pais, que os filhos também formarão a própria consciência espírita.
    A Doutrina Espírita nos faz tão bem! Por que a estamos negando aos filhos? Eles ainda estão por adquirir estas verdades, a descobrirem estas pérolas do conhecimento espírita, ainda não sabem, e nós vamos lhes negar? Como?
    O maior tesouro que podemos transmitir aos filhos é exatamente o conhecimento espírita que os fará cidadãos livres, conscientes, responsáveis, homens de bem...
    A informação e o estudo espírita são tão importantes quanto a alimentação, a roupa, os cuidados com a moral. Eles devem estar em nossa vida como roteiros insubstituíveis de orientação.
    Quando a família vive a Doutrina em sua plenitude, a tendência natural é de acompanhamento dos filhos. Estes são indiferentes quando a família não leva a sério, não fala, não comenta, não estimula.
    Tenho notado em contato com algumas crianças, filhos de espíritas, o absoluto desconhecimento dos princípios espíritas e do Evangelho. Isto é sinal que nada ouvem em casa...
    Lamentável, pois estão deixando de receber o maior tesouro de conhecimento - e experiência - já disponível no planeta: o conhecimento espírita!
    Pais: encaminhemos nossos filhos ao contato com a Doutrina Espírita! No futuro, diremos da importância de tal medida. Estaremos semeando esperança, bondade, , maturidade e segurança em seus corações.


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens