A prática do yoga na recuperação de detentos

Desde o início de julho, alunos da Faculdade Integrada Espírita, coordenados pela professora Neusa Kutianski, dão aulas de yoga aos detentos da Casa de Custódia de Curitiba. O trabalho é realizado em conjunto com o projeto executado pelo serviço social do Estado, que trabalha com as famílias dos detentos. A finalidade é promover uma convivência mais pacífica, através de técnicas de relaxamento, meditação e posturas psicofísicas, resultando em bem-estar, equilíbrio, paz e sentimento de serenidade interna, entre os detentos.

Segundo a coordenadora, “a proposta é para que haja uma modificação nos hábitos dos pensamentos dos praticantes, ou seja, se eu começo a pensar em situações destrutivas e negativas, minhas ações também serão destrutivas e negativas. Quando eu começo a ter essa modificação de pensamentos, a interna vai se produzindo. O yoga diz que todos nós temos, internamente, um mar de tranqüilidade, só que nós não o acessamos. As técnicas vão propiciar esse contato com o interior mais profundo e trazer à tona o sentimento de tranqüilidade e serenidade”.

Outro ponto interessante, explicado por ela, é que o yoga leva o praticante à pacificação mental. Passa a enxergar os problemas sob outra óptica, pois dentro das técnicas são passados alguns preceitos éticos como, por exemplo, o contentamento. “Não importa como ou o lugar onde você esteja, você vai formular imagens que lhe dão a apropriação de um estado de maior alegria.”

Neusa explica, ainda, que esse tipo de trabalho foi iniciado na cidade paranaense de Guarapuava e está em andamento há alguns anos com bastante sucesso. Outro projeto semelhante ocorre na cidade de Natal. “Eles já possuem até uma ala própria para a prática do yoga, construída por empresários que viram os resultados benéficos dentro do próprio presídio e onde os presidiários já são agentes reprodutores dos métodos. Os resultados não atingem 100% das pessoas, mas aquelas que estão predispostas a receber a comunicação interna delas mesmas.”

Devido ao alto número da população carcerária, a escolha dos participantes é feita através de triagem. Os detentos que se posicionam positivamente passam por uma avaliação e são escolhidos. Nessa avaliação, leva-se em conta a sua conduta. O grupo de Curitiba possui 13 pessoas que estão sendo analisadas, para saber como estão se sentindo após receber esse tipo de reeducação de atitudes.


Matéria publicada na Folha Espírita em novembro de 2006



A+ | A- | Notícia Anterior | Posterior

Datas Importantes do Espiritismo

FEVEREIRO

Dia 01 de 1834
Nasce Francisco Leite de Bittencourt Sampaio, em Laranjeiras, Sergipe. Desencarna no Rio de Janeiro, RJ, a 10 de outubro de 1895
Dia 01 de 1841
Nasce em Buffalo, EUA, o médium de efeitos físicos William Henry Davenport
Dia 01 de 1856
Nasce Anália Emília Franco, em Resende, RJ. Desencarna a 20 de janeiro de 1919, em São Paulo, SP.
Dia 01 de 1905
Nasce em Pacatuba, Ceará, Francisco Peixoto Lins, o Peixotinho, notável médium de efeitos físicos. Conhecido, especialmente, pelas materializações luminosas.
Dia 02 de 1882
Nasce Romeu do Amaral Camargo, na cidade de Rio Claro, SP. Desencarna a 10 de dezembro de 1948.
Dia 02 de 1985
Em Araras, SP, desencarna Genny Villas Boas Mercatelli, fundadora do Hospital Psiquiátrico Antônio Luiz Sayão. Nascida em Santa Rita do Passa Quatro, SP, em 10 de fevereiro de 1911.
Dia 02 de 1990
Divaldo Pereira Franco concede entrevista de 20 minutos à Rádio Universitária de San Juan, em Porto Rico.
Dia 03 de 1955
Desencarna Camilo Rodrigues Chaves, Presidente da União Espírita Mineira. Nascido em Campo Belo da Prata, hoje Campina Verde, no Triângulo Mineiro, a 28 de julho de 1884.
Dia 03 de 1982
Divaldo Pereira Franco concede entrevista de 2 horas à Rádio Cadena Az... Saiba mais...