Doutrina Espírita: Por que escolhemos ser espíritas?

Escolhemos a Doutrina Espírita porque provavelmente ela responde as dúvidas e faz com que algumas peças soltas tenham sentido. O Espiritismo é um auxílio à evolução dos espíritos encarnados no planeta Terra, pois como filosofia e ciência elas nos alerta para o uso da razão.

Acreditar e explicar a reencarnação talvez seja um dos pontos que fazem as pessoas chegarem até a Doutrina Espírita. Muitas pessoas chegam até o Espiritismo com a necessidade de um consolo. Isso pode ocorrer devido às eventuais dificuldades da vida ou a perda de um ente querido.

Com uma visão apenas de efeito, não tendo a ciência das causas pregressas dos sofrimentos, algumas dessas questões ficam difíceis de serem compreendidas apenas nesta vida.

O Espiritismo se mostra fiel consolador e apresenta não apenas a existência eterna do espírito, como uma obra consoladora e esclarecedora. Além disso a Doutrina Espírita nos mostra a caridade como sendo o amor em ação, aquele amor dito por Jesus.

A Doutrina Espírita é, e apresenta em sua obra, o Cristianismo, a base do amor e do consolo aos irmãos. Deus é Todas Bondade e Misericórdia. Ele nos possibilita com a reencarnação a oportunidade de aprendizado para nos depurarmos moralmente e nos desenvolvemos intelectualmente.

Talvez não escolhemos ser espíritas; talvez ele nos escolheu. É importante refletirmos que o conhecimento proporcionado pelo espiritismo nos faz ter mais responsabilidades para com os demais e principalmente consigo mesmo.

Se você escolheu o espiritismo, tenha a certeza de que a construção de sua trajetória espiritual está respaldada por conhecimentos importantes. Esteja sempre disposta a instrução e busque em sua vida manter o sentimento de amor no coração e a ação deste amor em forma de caridade.


Fonte: Radio Boa Nova


Acesse o cartaz do evento e ajude a divulgar: Clique Aqui

3/6/2019

A+ | A- | Notícia Anterior | Posterior

Datas Importantes do Espiritismo

DEZEMBRO

02/12/1886 – Data de nascimento de José Petitinga, conhecido espírita baiano. Nesta mesma data nasceu na Tchecoslováquia Frederico Figner que se tornou diretor da Federação Espírita Brasileira.
02/12/1868 – Data de desencarne do responsável pela primeira edição das obras básicas da codificação, o livreiro Didier.
04/12/1935 – Data do desencarne do criador da metapsíquica, Charles Richet.
10/12/1944 – Data de fundação da Cruzada dos Militares Espíritas.
10/12/1874 – Data do nascimento de um dos maiores tribunos espíritas: Manuel Viana de Carvalho.
11/12/1761 – Data de nascimento de Joanna Angélica, em Salvador, Estado da Bahia. São bastante conhecidas suas obras trazidas através da mediunidade de Divaldo Pereira Franco, sob o nome de Joanna de Angelis.
15/12/1859 – Nasce Lázaro Luiz Zamenhof, o criador do Esperanto.
18/12/1903 – Data do desencarne de Augusto Elias da Silva, fundador da revista Reformador e um dos fundadores da FEB.
24/12/1900 – Data do nascimento de Yvonne do Amaral Pereira.
24/12/1872 – Data de nascimento do esperantista Francisco Waldomiro Lorenz.
25/12/1915 – É fundada a Federação Espírita do Estado da Bahia.
30/12/1935 – É fundada em Piracicaba (SP) a “Associação Espírita Urubatão”

... Saiba mais...