Diante das Sombras

    Se encontraste o Sol do Evangelho para reaqueceras próprias esperanças, de certo compreenderás quanta sombra amortalha o campo imenso da vida.

    Sombras da grande ignorância gerando a grande miséria, sombras na inteligência e no coração, sem amor.

    Não desesperes, contudo, à frente da névoa espessa.

    Sê, tu mesmo, o raio de luz que a desintegre.

    Raio de luz que se protege sem alarde e sem dor; que avance, tranqüilo, sem ferir e sem ofender.

    Não exijas a grande transformação de um dia para outro.

    Forma-se o rio gota a gota.

    Levanta-se a fortificação pedra a pedra.

    Ergue-se a sabedoria através do alfabeto.

    Consolida-se a virtude, lição por lição.

    Se podes ver a noite, que ainda envolve as criaturas, compadece-te delas e ajuda sempre.

    Às vezes basta um tênue raio de claridade para que a esperada renovação apareça.

    Uma prece que auxilie...
    Uma palavra que oriente...
    Um bálsamo que reconforte...
    Uma página que esclareça...

    Cada dia pode ser, na Terra, abençoado serviço de preparação para o Céu.

    Se já ouvimos o Senhor, caminhemos com Ele. Jesus foi, por excelência, o Divino Servidor.

    Aprendamos, pois, a servir, e a nossa migalha de boa vontade no bem será benção de luz com que o Senhor vencerá, em nosso benefício, sobre o mundo, a dominação transitória das trevas.


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens