Dor, Sublime Companheira

    Guardemos a receptividade necessária através da qual nos será possível assimilar o auxílio do nosso Divino Mestre.

    A luta é grande, como não podia deixar de ser.

    Para consolidar o serviço da Espiritualidade Superior na Terra, somos obrigados a sustentar o embate incessante contra as forças destrutivas de nosso próprio passado. Somos herdeiros diretos de séculos de violência e discórdia, bárbaros impulsos e paixões fulminativas.

    A dor é a companheira e mestra que não devemos interpretar por agente de aflição e sim por bênção. Louvemo-la!

    Através dela é que podemos levar aos nossos adversários a certeza de nossa renovação; e será com ela que escreveremos os princípios do Senhor na livro da alma a fim de que a, nossa consciência caminhe vitoriosa.


    A+ | A- | Imprimir | Envie para um(a) amigo(a) | Mensagem Anterior | Posterior | Ouça o conteudo



    Acesse todas as Mensagens