A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

O lavrador chega ao campo e, em muitos casos, observa no plano da tarefa a cumprir:

a secura do solo,
a lama do charco,
a brutalidade do espinheiro,
a praga na plantação,
a enfermidade nos animais.

Contudo, se acordado para a execução dos compromissos que lhe competem, atira-se à atividade pacífica com o propósito de trabalhar e servir.

Também na lavoura do Cristo, muitas vezes o seareiro do bem encontra no quadro da própria ação:

a aspereza de muitas almas,
o vício triunfante,
os golpes da ingratidão,
a hostilidade ambiente,
a sombra da ignorância,
a necessidade das criaturas.

Entretanto, se ele está consciente das obrigações que lhe cabem, não perde tempo com desânimo e queixa, desespero ou censura, porque abraça o trabalho, em silêncio, e passa automaticamente a servir.


Por: Albino Teixeira, Médium: Francisco Cândido Xavier


Tags

ALBINO TEIXEIRA

Leia Também:

Livro Espírita: por Albino Teixeira
Lembrete Espírita: por Albino Teixeira
No Justo Momento: por Albino Teixeira
Você é Importante: por Albino Teixeira
Nosso Dever: por Albino Teixeira

Avalie Esssa MSG

0 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários