A+ | A- | Imprimir | Ouça a MSG | Ant | Post

Meu amigo:

Não tema, nem receie.

O timoneiro do barco é o Senhor. Coloquemos sobre o leme as nossas mãos e esperemos, nEle.

O trabalho é delicado na administração, mas se a glória humana pertence àqueles que a procuram, a humildade divina é dos corações que a buscam.

Despreocupados do império do “eu”, alcançaremos o Reino de Deus.

O discípulo fiel não pede, nem rejeita. Aceita as determinações do Senhor, com deliberação ardente de obedecer para maior exaltação de quem tudo nos deu.

Continuemos, assim, de esperanças entrelaçadas.

O amor do amigo verdadeiro desce abaixo das raízes ou se eleva acima das estrelas. Por isso, o Mestre chamou “amigo” aos aprendizes da hora primeira.

Nossa união tem imperativos a que não poderemos fugir. Subiremos com a graça celeste. Não descansaremos, até que todos respirem no cimo do monte.

O cascalho do personalismo excessivo ainda é o grande impedimento da jornada. Demora-se nas bases da senda e por isso mesmo nos dilacera. Contudo, ainda que nossos pés sangrem na estrada, recordar-nos-emos de que Jesus lavou os pés dos discípulos e purificou-os.

Haja mais amor nos corações para que o rio das dádivas transite no santuário, sem prejuízo do bem coletivo. Até mesmo para receber a felicidade é preciso preparação. Sem vaso adequado, os bens do Alto se contaminam com as perturbações do campo inferior, qual acontece à gota diamantina que se converte em lama quando cai na poeira da Terra.

Grande é a missão do templo do bem; e os irmãos que oficiam em seus altares não lhe podem esquecer as finalidades sublimes.

“Muito se pedirá àquele que muito recebeu”.

E o mesmo grupo não se constitui ao acaso.

Trabalhemos servindo ao bem, com esquecimento de todo mal.

Atendemos, ainda e sempre, aos nossos deveres do primeiro instante, com lágrimas de alegria. Não nos arrependeremos de haver renunciado. E possuiremos conosco, mais tarde, o supremo júbilo de reconhecer quão é o jugo do Senhor, porquanto, em companhia dEle, muito leve e sublime é o peso de nossos pequeninos trabalhos na Causa da Humanidade.


Por: André Luiz, Médium: Francisco Cândido Xavier


Tags

ANDRÉ LUIZ

Leia Também:

Basta Um Minuto: por André Luiz
Mensagem de Conforto: por André Luiz
Na Hora da Crítica: por André Luiz
Reciprocidade: por André Luiz
Rogativas: por André Luiz

Avalie Esssa MSG

0 Voto(s) 0 Voto(s)

Comentários